Futebol

Presidente do Jacuipense se indigna com não marcação de pênalti: “É revoltante”

Presidente do Jacuipense se indigna com não marcação de pênalti: “É revoltante”

Eliminado da Copa do Nordeste após a derrota para o Vitória, 1 a 0, o time do Jacuipense saiu na bronca com a não marcação de pênalti ao seu favor, segundo manifestação do presidente do clube, Gegê Magalhães.

“É revoltante! Eu nem dormi direito toda hora pensando no lance. O Vitória é um grande time, mas a derrota aconteceu por uma interpretação do juiz errada”, lamentou Gegê Magalhães.

O presidente reclama de um lance no segundo tempo da partida. Na ocasião, o lateral Radar realizou uma cobrança de falta na área e a bola acabou indo ao encontro do braço do lateral-esquerdo Vicente, da equipe do Vitória, mas o árbitro da partida Fábio Augusto Santos Sá Júnior marcou, apenas, escanteio.

O mandatário do Leão do Sisal é taxativo. “Na minha interpretação, dos jogadores e de várias pessoas com quem eu conversei é que o lance é pênalti claro. O zagueiro sobe bloqueando a passagem da bola para o gol. Não sei onde o árbitro tirou essa interpretação”.

Fora da Copa do Nordeste, o Jacuipense foca sua atenção para o Campeonato Baiano. A equipe estreia na quinta-feira, 12, contra o Doce Mel, às 21h30, no Estádio de Pituaçu.

Comentários:

Ao enviar esse comentário você concorda com nossa Política de Privacidade.